quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Doce lembrança.


Vou confessar,que  não te apaguei do coração,que o teu silêncio  me afeta como uma pedra machucando por dentro,que ainda leio inúmeras vezes  nossas antigas conversas,que desejo todos os dias abraçar te demoradamente,encostar minha cabeça em sua nuca para sentir seu leve aroma,colocar meus braços em volta, como na  última  vez,que amaria ter você em minha vida mesmo como bons amigos,pois esse sorriso nos seu lábios deixariam meus dias mais coloridos,algum tempo falando contigo  faria um bem grande demais para ser medido.
Digo a verdade. Acreditei em cada palavra dita de você,nas suas promessas ( que não podem ser chamadas nesse nome,pois em nenhum momento você disse "eu prometo" ) ,olhar as mensagens sem respostas me transmite um vazio inexplicável,ainda te imagino rindo ao meu lado em todos os lugares por onde passo. Pode  querer uma certa distância  de mim,mas estarei  rezando constantemente pela sua felicidade.
Você sempre será um sonho que deixei ir embora para dar espaço a outros,mas que por um momento acreditei que se realizaria,aquela doce lembrança de um curto instante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário