quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Um café e um novo amor, quentes por favor.



Lágrimas escorreram do desejo que restava em te ter em meus braços novamente.
Exatamente  como nas cenas antigas,daquelas vezes de sua cabeça encostada nos meus ombros,podendo sentir seus suspiros entre os intervalos de nossos beijos ,a gente compartilhava o fone,discutia qual música seria a próxima,ou simplesmente o silêncio prevalecia,você me olhava,eu correspondia seu olhar de volta.
Sorri ainda com os olhos molhados,corri pela calçada,estava chovendo.
Gritei botando para fora a raiva de mim própria por imaginar metade de cenas que não haviam acontecido.
Talvez fosse um sinal do coração, pedindo um novo alguém que preenchesse o vazio das paixões passadas que nunca se realizaram por total.



Nenhum comentário:

Postar um comentário